Pigmentos naturais dos alimentos: conheça os benefícios

8 meses atrás  Por  Equipe Natue     2 Comentários

pigmentos_naturais_alimentos

Artigo de especialista – Clarissa Fujiwara*

É bem estabelecido que a busca por uma alimentação saudável é fator decisivo para a saúde das pessoas, perfaz pela inclusão de alimentos variados e, em especial, no grupo das verduras e legumes que propiciam uma gama de benefícios à saúde e longevidade, com uma grande lista de evidências de estudos sobre a maior proteção à saúde cardiovascular, como redução no risco de eventos como infartos e derrames; efeito positivo na microbiota intestinal, impactando diretamente na saúde do intestino; além da presença de nutrientes específicos e compostos bioativos que potencializam as defesas do organismo frente à ação de agentes agressores, como os radicais livres.

Se há muito tempo ouve-se dizer que “um prato saudável é um prato colorido”, pois é sinônimo de que os mais variados nutrientes estão presentes na refeição, atualmente a ciência estuda e atribui nomes científicos às substâncias que são responsáveis pela coloração de determinados alimentos.

Neste artigo serão destacados alguns dos vegetais mais presentes na alimentação e seus respectivos compostos que proporcionam a coloração típica – ou seja, os pigmentos naturais dos alimentos – e as propriedades nutricionais para manter o organismo em equilíbrio.

Cenoura: betacaroteno e saúde ocular

Além de ter sabor adocicado, é uma das hortaliças mais consumidas mundialmente em virtude de sua ampla aceitação e versatilidade. A cenoura apresenta alguns nutrientes presentes em grande quantidade, a exemplo dos carotenóides, como o alfacaroteno e a luteína, com destaque para o betacaroteno.

O betacaroteno é o responsável pela cor alaranjada nos alimentos e consiste em um carotenóide pró-vitamina A e o próprio organismo é capaz de convertê-lo em vitamina A. A vitamina A está relacionada à hidratação da pele, auxilia na formação de melanina e na defesa da pele frente aos raios ultravioleta, além de participar do funcionamento do sistema imunológico. Essa vitamina também participa de outras atividades, especialmente na manutenção da saúde ocular. Alguns estudos trazem em evidência o consumo desse nutriente na redução do risco da degeneração macular e catarata, relacionada à idade, e à cegueira noturna, que parece ser importante especialmente em indivíduos com consumo baixo desse nutriente.

Versátil, a cenoura pode ser inclusa na alimentação na forma crua ou cozida, seja em sopas, sanduíches, crudités – como palitinhos de cenoura crus – ou no tradicional bolo de cenoura. Apesar de não ser recomendado o cozimento prolongado a altas temperaturas, ressalta-se que o betacaroteno demonstra ser relativamente estável ao calor. Outros alimentos fonte de betacaroteno são a abóbora e, dentre as frutas, o mamão, a manga e o damasco.

Tomate: licopeno aliado do coração e saúde masculina

Botanicamente classificado como um fruto, o tomate possui grande destaque na alimentação não somente pelo fato de ser fonte de vitamina C, que fortalece as defesas do organismo e é imprescindível no processo de cicatrização de tecidos pela formação de colágeno, porém também detém um composto precioso denominado licopeno.

O licopeno pertence à família dos carotenóides, um dos responsáveis pela cor vermelha de diversos alimentos, e tem uma das atividades de maior destaque a sua ação antioxidante. Há diversas linhas de pesquisa que têm associado o consumo de tomates para a saúde do coração justamente pelos componentes antioxidantes, bem como pelo auxílio na regulação dos níveis de colesterol por meio da redução do colesterol-LDL e a agregação plaquetária – elementos importantes na redução do risco de doenças cardíacas e a aterosclerose.

Estudos têm demonstrado os potenciais benefícios na diminuição do risco de alguns tipos de câncer. O câncer de próstata é certamente o tipo mais estudado em relação à ingestão de tomate. Além da ação do licopeno na proteção das células, outro nutriente que tem recebido atenção especial na prevenção do câncer de próstata concerne na alfa-tomatina, um fitonutriente que tem demonstrado a capacidade de participar da modulação do desenvolvimento de células cancerosas da próstata e na apoptose, o ciclo de morte celular programada.

O tomate consiste num dos vegetais mais amplamente utilizados na culinária, seja na forma crua, como acompanhamento das mais diferentes preparações ou como molho. Além de recheado e assado, o tomate pode também figurar numa sopa fria, como no caso do Gazpacho.

Cabe salientar que existem fatores que influenciam a absorção do licopeno no organismo. Diferentemente da recomendação para a grande maioria dos nutrientes, o licopeno é melhor absorvido na forma de molho, após ter sido submetido ao aquecimento que causa o rompimento das paredes celulares, tornando-o mais biodisponível. Adicionalmente, por ser lipossolúvel, o licopeno é mais bem transportado e absorvido na presença de gorduras, como um fio de azeite de oliva extravirgem que pode ser adicionado às preparações que contenham esse nutriente, por exemplo. Outros alimentos fonte de licopeno consistem na goiaba vermelha, melancia, pimentão vermelho, mamão e grapefruit.

Beterraba: antocianinas e proteção celular

A beterraba, com sua coloração típica, consiste num alimento fonte de antocianinas, um flavonóide que tem como função na natureza a proteção das plantas contra a radiação ultravioleta e da qual deriva sua cor arroxeada. As antocianinas têm propriedades antioxidantes e um papel importante na proteção do DNA celular a agentes como radicais livres. Dentre as antocianinas, destaca-se a betalaína, que além de atividade antiinflamatória está associada à diminuição do risco de alguns tipos de câncer, como pele, pulmão e do trato gastrointestinal.

A beterraba pode ser servida crua, de forma agregar mais nutrientes e cor às saladas. Para o preparo, recomenda-se que cozinhe a beterraba com a casca e, em virtude da redução na concentração de betalaínas pela exposição ao calor, recomenda-se evitar o cozimento prolongado desse alimento. Buscando o aproveitamento integral dos alimentos, as folhas da beterraba podem ser refogadas e acrescentadas às mais diferentes preparações.

Além da beterraba, outros alimentos fonte de antocianinas consistem no repolho roxo, cebola roxa, na uva e seus derivados, açaí, frutas vermelhas, como a framboesa e amora, além de ameixas.

*Clarissa Fujiwara é nutricionista e Mestre em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP), coordenadora de Nutrição da Liga de Obesidade Infantil do HC-FMUSP e membro da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade (ABESO).

 

Summary
Article Name
Pigmentos naturais dos alimentos: conheça os benefícios
Author
Description
Os pigmentos naturais dos alimentos são responsáveis pela coloração dos alimentos, mas também oferecem diversos benefícios à saúde.