Varizes

Varizes: Entenda melhor e descubra como tratar

Saiba como cuidar das varizes - Natue

É possível ter pernas bonitas sem os indesejáveis vasinhos e as temidas varizes? Sim! E tire da cabeça a ideia de que só você sofre desse “problema”.  Se você morre de vergonha de desfilar por aí  usando uma minissaia por causa de vasinhos ou varizes, saiba que não está sozinha: três em cada dez pessoas têm varizes e, adivinhe, a maioria delas é mulher!

Contudo, sabemos que, além de serem extremamente antiestéticas, essas veias dilatadas ou saltadas podem  provocar dor, inchaço e alteração da sensibilidade da pele, e também mostram que a circulação está deficiente.

Você conhece os tipos de varizes?

As varizes são classificadas de duas formas: as varizes tipo 1 (primárias), que aparecem  influenciadas pela tendência hereditária; e as tipo 2 (secundárias), que aparecem no decorrer da vida, com tratamento mais difícil.

Além de primárias e secundárias, as varizes podem ser classificadas como leves e graves. Por exemplo, as leves são as que, embora sejam uma doença, não causam um problema de saúde imediato resultando em complicações estéticas.  Já as graves são as que causam sérios problemas, como sangramento, úlceras (feridas), vermelhidão, manchas e dor. 

Como cada pessoa tem características especificas, é preciso procurar o tratamento mais adequado para cada tipo de varizes.

 Dicas para evitar o surgimento das temidas varizes na sua pele

1. Adiando a hereditariedade: se você tem na família pessoas portadoras de varizes, é necessário ficar atento porque a possibilidade de ter varizes no decorrer da vida é maior. Portanto, os cuidados devem ser maiores e evitar as temidas varizes. Aposte nos cosméticos naturais o mais cedo possível, além de se preocupar com a alimentação e prática de exercícios.

 2. Evite ficar na mesma posição por muito tempo: sabemos que no trabalho acabamos ficando muito tempo de um mesmo modo. Ficar em pé ou sentado por muitas horas seguidas deve ser evitado. Se não for possível, é aconselhável fazer movimentos repetidos com os pés. Os movimentos facilitam a mobilização da musculatura da panturrilha, evitando o aparecimento do problema.

3. Evite fumar: o fumante está exposto a diversas situações de risco. O cigarro facilita o espasmo vascular e pode contribuir para aumentar os vasinhos e produzir o desencadeamento de flebites nos mesmos.

4. Movimente-se:  exercícios físicos melhoram a circulação. Por isso, diga não à vida sedentária!

5. Cuidado com a Obesidade: o aumento de peso deve ser evitado, pois além de comprometer a estética corporal e o estado emocional, leva a um aumento dos vasos sanguíneos nos membros inferiores.

Uma recomendação vale para todo mundo, inclusive como prevenção: é preciso controlar o peso e praticar atividade física com frequência. Os melhores exercícios são aqueles que promovem a contração e o relaxamento da panturrilha, como caminhar, subir escadas e exercícios com pesos. Alongamento também é interessante, pois estimula a circulação sanguínea.

#DicaPreciosa: a semente de uva é um aliado excelente na prevenção das varizes. Inclusive, produtos como Semente de uva em cápsulas, da Chá Mais  e Semente de Uva em cápsulas, da Dr. Berger  são ótimas opções de produtos naturais que podem te ajudar a evitar o aparecimento de vasinhos e varizes, e deixar nossas pernas lindas.

Mas lembre-se, procurar uma ajuda de um médico ou especialista é fundamental, sempre!


Foto: Getty Images