Filtro
Limpar
Nenhum resultado correspondeu a sua busca
Ácido Úrico

Ácido úrico

Provavelmente você já ouviu falar ou conhece alguém que tem ácido úrico elevado, não é verdade? O ácido úrico é uma substância produzida naturalmente pelo organismo por meio da quebra das moléculas de purina (um tipo de proteína encontrada em alguns alimentos), sendo que uma parte do ácido úrico produzido permanece no sangue e a outra é eliminada por meio da urina. Quando presente em excesso na corrente sanguínea, o ácido úrico é caracterizado por um quadro de “hiperuricemia”.

Quais as causas do ácido úrico elevado?

Dentre as causas mais comuns, podemos citar os excessos alimentares, físicos e alcóolicos. Além disso, o ácido úrico pode estar elevado devido ao aumento da sua produção, baixa eliminação pela urina, ou por interferência do uso de determinados remédios.

Além disso, o ácido úrico elevado promove o surgimento de pequenos cristais que se depositam em diferentes locais do nosso corpo, principalmente nas articulações, tornando-se muito incomodo.

Ácido úrico sintomas

Fortes dores nas articulações, principalmente nos membros inferiores (ex. joelhos, tornozelo, calcanhares, etc.), além de poder provocar o surgimento de gota, cálculos renais e insuficiência renal.

A alimentação é muito importante para o tratamento do ácido úrico elevado. Deve-se evitar o consumo excessivo de alimentos ricos em purina (carne vermelha, peixes, bebida alcóolica, vísceras, molho de tomate, leguminosas (ex. feijão, entre outros). Além disso, em alguns casos, o uso de medicamentos pode ser necessário, porém, sempre com orientação medica.

Confira algumas dicas que contribuem para controlar os níveis de ácido úrico:

  • Beba bastante água: Funciona como remédio natural para o ácido úrico ajudando a eliminá-lo pela urina;
  • Siga uma dieta equilibrada e evite o consumo de alimentos ricos em purina;
  • Evite o consumo de bebidas alcóolicas, principalmente da cerveja, que é rica em purina;
  • Prefira os alimentos naturais e produtos industrializados, especialmente os molhos e caldos prontos;
  • Aposte nas frutas, verduras, leites e derivados.

Dica: Buscar orientação de um médico e nutricionista é essencial para o controle e correto tratamento da doença.