Enxaqueca: saiba tudo aqui

4 anos atrás  Por  Equipe Natue     3 Comentários

Dor de cabeça

A dor de cabeça, ou cefaleia, pode ter diversas causas, como estresse, ansiedade, falta de uso de óculos, sinusite, aromas fortes (como perfumes), alimentação e até problemas dentários e na mandíbula. Dor de cabeça constante, associada com outros sintomas, pode ser enxaqueca.

O que é enxaqueca

A enxaqueca é uma doença neurológica crônica, caracterizada por diversas crises repetidas de dor de cabeça forte e pode vir acompanhada de diversos outros sintomas. A frequência é individual e variável, e a duração também, podendo durar até mais que 3 dias.

O que causa enxaqueca

A enxaqueca é causada por uma predisposição genética associada às alterações químicas no cérebro. As crises podem ser desencadeadas por diversos fatores, como estresse físico ou emocional, alterações hormonais, alimentação, fadiga, odores ou barulhos fortes e até mesmo sono prolongado.

Sintomas da enxaqueca

Os sintomas da enxaqueca que antecedem a crise são chamados de aura e podem acometer diversos sentidos, causando visão em flashs, pontos brilhantes, falhas no campo de visão, tonturas e alteração de humor.

Outros sintomas podem ocorrer concomitante com a dor de cabeça:

  • Náuseas
  • Vômitos
  • Tontura
  • Visão embaçada
  • Sensibilidade à luz

  • style="display:block; text-align:center;"
    data-ad-layout="in-article"
    data-ad-format="fluid"
    data-ad-client="ca-pub-7878685036491382"
    data-ad-slot="6234138731">

Tratamento para enxaqueca

O diagnóstico da enxaqueca é feito a partir do histórico clínico, por isso, é importante sempre consultar um médico caso as dores de cabeça sejam frequentes ou estejam acompanhadas por alguns dos sintomas típicos. O objetivo do tratamento para enxaqueca é controlar os sintomas e a frequência das crises. Durante os episódios agudos, o uso de analgésicos, compressas de gelo ou manter-se deitado em ambiente escuro podem auxiliar no controle da dor.

Associar terapias alternativas, como acupuntura, homeopatia, prática de exercícios físicos, massagens e outras práticas que melhoram o gerenciamento do estresse podem auxiliar na prevenção das crises.

Enxaqueca tem cura?

A enxaqueca não tem cura, mas é possível evitar as crises e controlar os sintomas, por isso, é importante tentar reconhecer o fator que desencadeia a enxaqueca para poder evitá-lo.

Os fatores mais comuns que desencadeiam a enxaqueca são: jejum prolongado, estresse, má qualidade do sono, sedentarismo, consumo de chocolate, vinho ou cafeína, esforço físico intenso e uso excessivo de analgésicos.

Chá para enxaqueca

O consumo de alguns tipos de chás pode ajudar na prevenção ou controle das crises de enxaqueca:

  • Chá de gengibre: indicado para auxiliar no tratamento da enxaqueca, pois possui atividade anti-inflamatória e analgésica, ajudando no combate à dor. Além disso, o gengibre melhora o fluxo sanguíneo no cérebro, que também alivia as crises.
  • Chá de hortelã: possui óleos essenciais com propriedades analgésicas e anti-inflamatórias, ajudando no controle da dor. O chá pode ser consumido quente ou frio.


style="display:block; text-align:center;"
data-ad-layout="in-article"
data-ad-format="fluid"
data-ad-client="ca-pub-7878685036491382"
data-ad-slot="6234138731">

Enxaqueca e alimentação

A alimentação possui grande influência na enxaqueca, já que as crises podem ser desencadeadas com o consumo de alguns alimentos:

Frutas cítricas: possuem octopamina, uma substância que pode causar dor de cabeça em pessoas sensíveis.

Cafeína: além do café, a cafeína está presente nos refrigerantes à base de cola e no chá verde. Também pode desencadear enxaqueca.

Chocolate: contém uma substância chamada feniletilamina, que age sobre os vasos sanguíneos e pode desencadear a dor de cabeça.

Laticínios: são ricos em proteínas alergênicas, que podem desencadear enxaqueca em pessoas com hipersensibilidade. Além disso, o leite e queijos amarelos contêm uma substância chamada tiramina, que pode desencadear crises de enxaqueca, por isso, devem ser evitados por quem tem o problema.

Embutidos: os alimentos embutidos, como a salsicha e a linguiça, são ricos em nitritos, nitratos e glutamato monossódico (substância presente em grande quantidade também no shoyu) que dilatam os vasos sanguíneos e provocam a dor.

Frituras: por possuírem característica inflamatória, podem levar a um estado de resistência à insulina e causar a dor de cabeça.

Álcool: pode acarretar o acúmulo de acetaldeído, substância gerada no fígado que ajuda a eliminar o álcool, mas que causa dor de cabeça durante o processo.

Carboidratos refinados: provocam picos de glicemia no sangue, além de serem inflamatórios, produzindo substâncias que causam a dor.

Aspartame: esse é o tipo de adoçante que apresenta maior quantidade de efeitos colaterais. Entre eles, a dor de cabeça.


style="display:block; text-align:center;"
data-ad-layout="in-article"
data-ad-format="fluid"
data-ad-client="ca-pub-7878685036491382"
data-ad-slot="6234138731">

Summary
Article Name
Enxaqueca: saiba tudo aqui
Author
Description
Enxaqueca: o que é, qual melhor tratamento e como a alimentação pode influenciar na prevenção ou na incidência das crises.
NATUELIFE
x