8 coisas que seu nutricionista fala e você não entende

2 anos atrás  Por  Equipe Natue     3 Comentários

Nutricionista

Em suas consultas rotineiras com a nutricionista, certas orientações parecem grego? Essa situação é mais comum do que você pensa, afinal, alguns termos um pouquinho técnicos – e que para muitas pessoas soam como se fossem outro idioma– fazem parte do cotidiano dos profissionais de nutrição.

Pensando nisso, fizemos uma seleção explicativa de oito frases que podem ser ditas em consultas. Mas, lembre-se sempre: se você ficar em dúvida sobre algo dito por seu nutricionista, pergunte novamente, ok?!   

  1. Priorize alimentos de baixo índice glicêmico

Os alimentos que possuem velocidade de absorção muito rápida são chamados de alimentos com alto índice glicêmico e são, principalmente, alimentos ricos em carboidratos, como açúcar refinado, farinha branca, industrializados e pobres em fibras. Com a absorção rápida dos carboidratos, há maior estímulo no acúmulo de gorduras, principalmente na região abdominal, favorecendo a obesidade e outras doenças, como a diabete. Por isso, é mais saudável consumir alimentos de baixo índice glicêmico, que não provocam picos de glicose no sangue, como alimentos integrais ricos em fibras, batata-doce e mandioca, entre outros.

  1. O nível de triglicérides está alto

Os triglicérides, ou triglicerídeos, são as principais gorduras do nosso organismo, podem ser obtidos através da alimentação ou produzidos pelo fígado. Em excesso, são armazenados no tecido adiposo e podem estar relacionados com o aumento no risco de doenças cardiovasculares. Uma dieta rica em carboidratos (principalmente refinados, como doces, pães e massas) e gorduras é um dos principais fatores que contribuem para aumentar os triglicérides na corrente sanguínea.


style="display:block; text-align:center;"
data-ad-layout="in-article"
data-ad-format="fluid"
data-ad-client="ca-pub-7878685036491382"
data-ad-slot="6234138731">

  1. Inclua alimentos funcionais na alimentação

Por definição da Anvisa, os alimentos funcionais são aqueles que além de oferecer ao organismo os nutrientes que ele precisa, como vitaminas e minerais, também fornecem compostos que ajudam na prevenção ou no tratamento de doenças. Um exemplo é o tomate, que possui um poderoso antioxidante chamado licopeno, que ajuda na prevenção do envelhecimento celular e do desenvolvimento de câncer, principalmente câncer de próstata e de mama.

  1. Você precisa aumentar sua massa magra

Massa magra nada mais é do que músculo, assim, quando se fala em ganhar massa magra, significa trabalhar e hipertrofiar (aumentar) os músculos com a musculação. Com o aumento da massa magra, consequentemente se reduz a massa gorda (gordura) e aumenta a capacidade do organismo de queimar calorias, processo chamado de termogênese.

  1. Precisamos aumentar seu colesterol “bom”

O colesterol é transportado pelo corpo através de lipoproteínas, chamadas de HDL e de LDL, entre outras. O HDL retira o colesterol da corrente sanguínea e leva para o fígado, por isso é chamado de colesterol “bom”. Já o LDL distribui o colesterol proveniente do fígado para os tecidos, e em excesso pode se depositar nas paredes das artérias, gerando entupimento e problemas cardiovasculares, por isso é considerado colesterol “ruim”, embora só seja ruim mesmo quando em excesso.


style="display:block; text-align:center;"
data-ad-layout="in-article"
data-ad-format="fluid"
data-ad-client="ca-pub-7878685036491382"
data-ad-slot="6234138731">

  1. Consuma alimentos termogênicos

Alimentos termogênicos são aqueles que possuem a capacidade de aumentar o gasto energético do organismo e a queima de gorduras. Para ter efeito, devem ser ingeridos habitualmente e associados com exercícios físicos. São eles: óleo de coco, pimenta, gengibre, canela, café e chá verde (sem açúcar). No entanto, também podem ser consumidos na forma de suplementos.

  1. Você precisa manter seu metabolismo acelerado

Para garantir a perda de peso eficiente, é preciso manter o metabolismo ativo, assim irá gastar mais calorias para funcionar. Tirando problemas hormonais, que precisam de tratamento específico, a prática de exercícios associada com alimentação equilibrada é uma das principais dicas para manter o metabolismo ativo. Também é importante alimentar-se a cada 3 horas, evitando períodos prolongados de jejum, além de incluir alimentos termogênicos no dia a dia para ajudar a acelerar o metabolismo.

  1. Permanecer em jejum favorece o catabolismo

Em jejum, nosso organismo utiliza o estoque de glicose para se manter com energia, mas se o jejum for prolongado pode começar a ter catabolismo muscular, ou seja, quebra de proteínas para serem transformadas em energia, gerando perda de massa magra.

E aí, ajudou a dar uma esclarecida?

Caso você ainda tenha alguma dúvida, envie nos comentários que responderemos, ok?! 😉


style="display:block; text-align:center;"
data-ad-layout="in-article"
data-ad-format="fluid"
data-ad-client="ca-pub-7878685036491382"
data-ad-slot="6234138731">

Summary
Article Name
8 coisas que seu nutricionista fala e você não entende
Author
Description
Esclareça oito dúvidas que a sua nutricionista sempre fala e você nunca entende.
NATUELIFE
x