Alimentação vegetariana

4 anos atrás  Por  Equipe Natue     2 Comentários

alimentação vegetariana

Artigo de especialista - Karina Ribeiro*

Diversos estudos têm apontado os benefícios da dieta vegetariana para o organismo, e desde que bem planejada não afeta o desempenho esportivo. Diversos motivos levam um indivíduo a optar por uma dieta vegetariana, como os relacionados à ética e direito dos animais, estética, saúde, religiosos (como os adventistas do sétimo dia), sustentabilidade, dentre outros. Há diversas classificações do vegetarianismo:

  • Ovolactovegetariano:  não consome carnes (aves, suínos, bovinos, peixes, crustáceos, dentre outros), entretanto consome leite, ovos e seus derivados: como iogurte, queijo, manteiga, albumina, whey protein e preparações como pães e bolos que contenham esses produtos. Há o indivíduo lactovegetariano, que consome produtos de origem vegetal, leite e seus derivados. Os ovos e seus derivados são eliminados da alimentação. E ainda há o indivíduo ovovegetariano, que consome produtos de origem vegetal, ovos e seus derivados e elimina os laticínios da alimentação.
  • Vegetariano estrito:  não consome produtos de origem animal, inclusive mel, própolis, colágeno, gelatina e alimentos com corantes como o carmim, que vem da cochonilha (um inseto).  Há também indivíduos crudívoros, que consomem somente alimentos crus, sendo alguns germinados.
  • Vegano: não consome nenhum alimento de origem animal.  Além disso, não faz uso de produtos que contenham ingredientes de origem animal como cosméticos (que contenha por exemplo: cera de abelha, glicerina, lanolina, queratina, ureia, dentre outros ingredientes), produtos de limpeza (pode conter, por exemplo, derivado da amônia vindo de carneiros), itens de vestuário como roupas e calçados (de couro, lã, seda) ou ainda produtos que são testados em animais. O veganismo não é uma dieta, mas um estilo de vida.

A ADA (Associação Dietética Americana), o CRN 3 (Conselho Regional de Nutricionistas) e até o novo Guia Alimentar para a População Brasileira de 2014, do Ministério da Saúde, colocam-se favoráveis à dieta vegetariana, mencionando que quando bem planejada pode ser adotada em qualquer fase da vida, inclusive na infância e gestação. Os produtos de origem animal não são imprescindíveis para uma alimentação saudável, conforme o novo guia alimentar.

A dieta vegetariana apresenta diversos benefícios à saúde como: redução do risco de doenças cardiovasculares, câncer, diabete, hipertensão e obesidade.

Os indivíduos devem permanecer atentos às deficiências nutricionais que podem ocorrer como: carência de cálcio, ferro, zinco, vitamina D, B12 dentre outros nutrientes.  Essas deficiências nutricionais são mais comuns em vegetarianos, mas não exclusivas, podendo ocorrer também frequentemente em indivíduos onívoros. Com uma alimentação equilibrada, usando-se alimentos enriquecidos e em alguns casos suplementos, essas deficiências podem ser corrigidas ou prevenidas.

Na segunda parte vamos falar da diversidade de alimentos que compõe a alimentação vegetariana. 😉

*Karina Ribeiro é nutricionista graduada pela PUC-MG, pós-graduada em Nutrição Funcional e pós-graduanda em Nutrição Esportiva.

Summary
Article Name
Alimentação vegetariana
Author
Description
A dieta vegetariana oferece benefícios à saúde e desde que bem planejada não afeta o desempenho esportivo.
Menu Blog
x