Diverticulite, o que é e como tratar este problema

3 anos atrás  Por  Equipe Natue     Sem Comentários

diverticulite
O que é diverticulite?

A diverticulite, ou doença diverticular, é uma inflamação causada na parede do intestino grosso devido à infecção ou inflamação dos divertículos, pequenas bolsas salientes formadas na parede intestinal.  A formação de divertículos é mais comum após os 40 anos de idade, e esse quadro é chamado de diverticulose. Na maioria das vezes, os divertículos são assintomáticos e não causam nenhum problema para a saúde, exceto quando se estabelece a diverticulite.

Causas da diverticulite

A origem da formação dos divertículos ainda não foi totalmente elucidada. Uma das hipóteses é de que uma dieta pobre em fibras favoreça o surgimento dessas bolsas. Isso porque, com a constipação e a presença de fezes muito duras, seria necessário realizar maior esforço para excreção, o que aumentaria a pressão intestinal, favorecendo o surgimento dos divertículos.

A diverticulite é causada pelo acúmulo de pedaços de fezes nos divertículos, que acabam proliferando bactérias nesses locais e gerando a infecção. Antigamente, acreditava-se que o consumo de alimentos como milho, amendoim e pipoca, contribuíam para o quadro, porém, já se sabe que isso é um mito.

Sintomas de diverticulite

Os principais sintomas de diverticulite incluem:

  • Náusea
  • Dor abdominal intensa do lado esquerdo
  • Alterações intestinais (diarreia ou prisão de ventre)
  • Vômitos
  • Inchaço e flatulência

Diagnóstico de diverticulite

Na maioria dos casos, a pessoa que tem diverticulose não apresenta sintomas e acaba descobrindo através de exames de rotina, como endoscopias e exames radiológicos. Quando o médico desconfia de um quadro de diverticulite são solicitados exames de tomografia computadorizada ou ultrassonografias, que mostram com exatidão os locais e a extensão da inflamação.

Diverticulite: tratamento

O tratamento de diverticulite pode variar de acordo com a gravidade e intensidade dos sintomas apresentados, na maioria das vezes são utilizados antibióticos e anti-inflamatórios e até mesmo uma dieta restrita a líquidos. Em casos mais graves, é indicado realizar uma cirurgia para remoção da parte doente do intestino, sendo necessário permanecer com uma colostomia até que ocorra a cicatrização total do local.

Dieta para diverticulite

Quando há diverticulose, aumentar o consumo de fibras e líquidos é fundamental para evitar a o acúmulo de fezes nos divertículos e, consequentemente, infecções e inflamação. Exercícios físicos também contribuem para melhora da motilidade intestinal ao favorecer a evacuação, e reduzir a constipação.

O consumo de frutas, vegetais e cereais integrais deve ser diário, assim como a ingestão adequada de água. Nos períodos de diverticulite aguda, é recomendado o consumo gradual de fibras para não causar flatulência e aumento das dores. A ingestão de alimentos cozidos para não estimular demais o intestino também é benéfica.

Durantes as crises de diverticulite, o consumo de alguns alimentos deve ser evitado, como produtos refinados, embutidos e alimentos gordurosos, que contribuem para agravar o quadro de constipação e aumentam a dor abdominal.

Categorias -

Menu Blog
x