Fome oculta: você sofre com ela?

3 anos atrás  Por  Equipe Natue     Sem Comentários

Fome oculta

A fome oculta é a carência de micronutrientes – vitaminas e minerais – que não provoca sinais de desnutrição, mas a longo prazo favorece o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, obesidade, osteoporose, hipertensão, diabetes e câncer. Ao contrário do que se imagina, a fome oculta não atinge somente quem é magro ou está baixo peso, mas qualquer pessoa com alimentação inadequada.

Ela é causada pela baixa ingestão de nutrientes, principalmente por maus hábitos alimentares que priorizam o consumo de alimentos industrializados e deixam de lado as frutas, legumes e verduras, que são fontes de vitaminas e minerais. No Brasil e no mundo, os principais micronutrientes com maior carência na população são a vitamina A, vitamina D, ácido fólico (vitamina B9), ferro, iodo e zinco.


style="display:block; text-align:center;"
data-ad-layout="in-article"
data-ad-format="fluid"
data-ad-client="ca-pub-7878685036491382"
data-ad-slot="6234138731">

Fome oculta: sintomas

 A fome oculta é silenciosa e não possui sintomas clínicos evidentes. No entanto, é preciso atenção, já que ela pode causar diversos prejuízos à saúde. Conheça os principais sintomas da deficiência de algumas vitaminas e minerais, lembrando que a fome oculta pode ocorrer pela deficiência nutricional de um micronutriente ou pela associação de mais vitaminas e minerais.

  • Vitamina A: queda no sistema imunológico e alterações na visão.
  • Vitamina D: osteoporose e osteopenia, doenças cardiovasculares, diabetes, prejuízos na absorção do cálcio.
  • Ácido fólico: dor de cabeça, fadiga, anemia megaloblástica e má formação no tubo neural do feto.
  • Ferro: prejuízos no crescimento e desenvolvimento das crianças e anemia.
  • Iodo: problemas na tireoide, como o hipotireoidismo.
  • Zinco: alterações na tireoide, ressecamento da pele, acne, unhas quebradiças, queda de cabelo, baixa imunidade, diminuição da memória e infertilidade.

Diagnóstico da fome oculta

É feito a partir do exame de sangue, que detecta a carência de nutrientes. O diagnóstico precoce é muito importante para reverter o quadro da fome oculta sem grandes prejuízos para a saúde.

Fome oculta: prevenção

A melhor e mais recomendada forma de prevenir a fome oculta é pela alimentação. Evite o consumo de alimentos ricos em calorias vazias, que fornecem apenas calorias e baixo valor nutricional, como refrigerantes, biscoitos recheados e salgadinhos. Priorize os alimentos saudáveis, ricos em diversos nutrientes que contribuem para o bom funcionamento do organismo, como as vitaminas, minerais, proteínas, carboidratos, lipídeos e fibras:

  • Folhas verde-escuras
  • Cereais integrais
  • Oleaginosas e sementes
  • Frutas variadas
  • Legumes
  • Ovos
  • Carnes magras

Fome oculta: tratamento

Além da alimentação, o consumo de suplementos multivitamínicos e poliminerais é indicado como forma de complemento, quando apenas a alimentação não consegue suprir as necessidades diárias recomendadas de vitaminas e minerais. O recomendado é consultar o seu nutricionista para avaliar a melhor suplementação, de acordo com a sua individualidade.


style="display:block; text-align:center;"
data-ad-layout="in-article"
data-ad-format="fluid"
data-ad-client="ca-pub-7878685036491382"
data-ad-slot="6234138731">

Summary
Article Name
Fome oculta: você sofre com ela?
Author
Description
Conheça a fome oculta, mal causado pela baixa ingestão de vitaminas e minerais, e que provoca diversos prejuízos para a saúde. Saiba como prevenir.

Categorias -

Menu Blog
x